OGO 18-08-2012

From Arquivo Imperial
Jump to: navigation, search
SACRO IMPÉRIO DE REUNIÃO
PODER MODERADOR
GABINETE DA REGÊNCIA

ORDENAÇÃO GLORIOSA ORDINÁRIA C/C INTERVENTIVA C/C NOBILIÁRQUICA

Ao décimo oitavo dia do mês de agosto do duomilésimo décimo segundo anno da Graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, décimo quarto do reinado de nosso Sagrado Imperador gloriosamente reinante, na festa solene de Santa Helena, augusta, e muitos outros bem-aventurados servos do senhor, em observância às directrizes previstas na Sagrada Constituição Imperial em seu Título V.

CONSIDERANDO que, com a iminente publicação, em virtude do que determina o Decreto Imperial no. 104, do Almanaque Militar, e que é necessário fazer um justíssimo reconhecimento à figura do militar mais sênior nas fileiras de todas as Forças Armadas Imperiais,

E, CONSIDERANDO que, no exercício da função de herdeiro presuntivo do trono o altivo Príncipe do Grão-Índico deverá integrar, de antemão, o rol de oficiais de todas as Forças Armadas, não restringindo sua presença exclusivamente ao Exército Imperial,

E, CONSIDERANDO que com a mudança no regime de graduações e patentes das Forças Armadas Imperiais, dever-se-ão fazer salvaguardas, sobretudo na Armada Imperial, onde houve uma troca de nomenclaturas entre duas patentes, sendo que uma que era considerada mais sênior à outra tornou-se posto de oficial mais moderno,

E, CONSIDERANDO que, havendo tomado a presente decisão, aconselhamo-nos com o Conselho Privado da Coroa, e com o Comandante-em-Chefe da Casa Militar Imperial,

Manda o Imperador Regente no Sagrado nome de Sua Sacra Majestade Imperial:


PROMOVER à patente de Marechal-General da Força Aérea Imperial, em virtude de seus inestimáveis serviços às Forças Armadas Imperiais, ao seu longo termo passado como Ministro de Estado da Defesa e, posteriormente, como Comandante-em-Chefe da Casa Militar Imperial, o antigo Marechal-do-Ar Laucimar da Cunha, Marquês de Tamandaré Caxias, conferindo-lhe, em acto contínuo, carta patente de Marechal-General da Força Aérea, dragonas e platinas inerentes à sua promoção.

CONFERIR ao antigo General-de-Exército D. Rodrigo Rocha de Castro-Bourbon, Príncipe do Grão Índico e Grão-Duque de Chuberry, em virtude das transformações e da nova equivalência de patentes previstas no Decreto Imperial no. 104, a patente de Tenente-General do Exército Imperial, conferindo-lhe, em acto contínuo, carta patente de Tenente-General do Exército Imperial, dragonas e platinas inerentes à sua promoção.

CONFERIR ao senhor D. Rodrigo Rocha de Castro-Bourbon, Príncipe do Grão-Índico e Grão-Duque de Chuberry, em função de sua posição de herdeiro presuntivo do trono e do Comando Supremo das Forças Armadas Imperiais, as patentes de Vice-Almirante, na Armada Imperial, e Tenente-General-Aviador, na Força Aérea Imperial, conferindo-lhe, em acto contínuo, carta patente de Vice-Almirante e de Tenente-General-Aviador, dragonas e platinas inerentes à sua promoção.

ASSEGURAR ao Tenente-General, Vice-Almirante e Tenente-General-Aviador D. Rodrigo Rocha de Castro-Bourbon, Príncipe do Grão-Índico e Grão-Duque de Chuberry, sua contagem como oficial-general extranumerário, não aplicando-se a si, para efeitos de contagem, o art. 9º do Decreto Imperial no. 104.

ASSEGURAR ao Grão-Almirante Capelão da Reserva D. Alexandro Tarquino, Conde de Santa Cruz, sua contagem como oficial-general-superior extranumerário, não aplicando-se a si, para efeitos de contagem, o art. 9º do Decreto Imperial no. 104.

PROMOVER à patente de Almirante, em virtude da sua pertença aos quadros de oficiais-generais-superiores anteriormente registrada, o antigo Almirante-de-Esquadra D. Bruno Philipe da Cruz e Alexandre de Nunes Henrique, Duque de Torres Homem, Conde de Ficalho e de Escrivá de Balaguer, conferindo-lhe, também, a maior senioridade dentre os oficiais da activa da Armada Imperial, conferindo-lhe, em acto contínuo, carta patente de Almirante, dragonas e platinas inerentes à sua promoção.


CUMPRA-SE. PUBLIQUE-SE. TORNE-SE EFFECTIVO IMMEDIATAMENTE.

Mandamos, portanto, a todas as autoridades a quem o conhecimento e execução da referida Ordem pertencer, que cumpram-na, e façam cumprir e guardar tão inteiramente como nela se contém.

Dado e passado no Gabinete de Despachos do Palácio Imperial das Margaridas, no burgo de Saint Benoît, Capitania de Stráussia, ao décimo oitavo dia do mês de agosto do duomilésimo décimo segundo anno da Graça de Nosso Senhor Jesus Cristo.


O IMPERADOR REGENTE D. LUCAS, Marquês de São Petrônio


“Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu Com óleo de alegria mais do que a teus companheiros.” Hebreus 1:9

“Que também, como uma verdadeira figura, agora vos salva, o batismo, não do despojamento da imundícia da carne, mas da indagação de uma boa consciência para com Deus, pela ressurreição de Jesus Cristo.” 1 Pedro 3:21

“O Senhor, porém, pague a cada um a sua justiça e a sua lealdade, pois o Senhor te entregou hoje na minha mão, mas eu não quis estender a mão contra o ungido do Senhor”. 1 Samuel 26:23