OGO 25-10-07

From Arquivo Imperial
Jump to: navigation, search

SACRO IMPÉRIO DE REUNIÃO PALÁCIO IMPERIAL DE ST. DENIS PODER MODERADOR GABINETE DE S.S.M.I. O IMPERADOR CLÁUDIO PRIMEIRO

ORDENAÇÃO GLORIOSA ORDINÁRIA


Neste vigésimo-quinto dia do mês de Outubro do ano de dois mil e sete da Graça e Glória de Nosso Senhor, a público vem o monarca do Sacro Império de Reunião, manifestar Sua vontade nos seguintes termos, utilizando-Se das atribuições a Ele concedidas pela Sagrada Constituição Imperial de 1997 em seu Título V, Artigo 1o., Inciso Um:

CONSIDERANDO:

- A necessidade da condução do Poder Moderador por dignitário activo, durante a presente ausência do Soberano do dia-a-dia da nação,

DETERMINAMOS:

- O início de período de Regência, incontinenti, a contar da publicação deste officialíssimo acto, figurando, a partir desta data, como REGENTE IMPERIAL, D. Eduardo, Arquiduque de Pacífica, detendo o mesmo todos os poderes de Regência estabelecidos pela Sagrada, inclusive mas não sòmente podendo o mesmo nomear conselheiros imperiais – desde que tenham partido político – devendo todavia, na qualidade de Conselheiro, ausentar-se das votações enquanto ocupar o Palácio Imperial de St. Denis.

- Fica vedada a utilização do poder de império na reforma de decisões judiciais, conforme decreto imperial vigente.

- Fica vedada a sanção, seja tácita ou expressa, a quaisquer leis, ou atos normativos que de qualquer forma alterem a configuração geográfica de nosso país ou seu arcabouço legislativo representado pelo quadrinômio assembléia-premier, egrégio-imperador, assim como qualquer mudança de nomenclaturas oficiais, adjectivos pátrios ou similares, sendo todavia encorajado o uso da regência para atos que venham a RESTAURAR Reunião, de acordo com preceitos ou normas que um dia – comprovadamente - vigoraram em nosso país.

- A presente regência tem prazo de 3 (três) meses, ficando assente que a mera manifestação em lista pública do titular da soberania estatal-monárquica não implicará sustação da regência, terminando a mesma sòmente quando tal decisão for tomada expressamente.


CUMPRA-SE. PUBLIQUE-SE. EFFECTIVO IMMEDIACTAMENTE.

Mandamos, portanto, a todas as autoridades a quem o conhecimento e execução da referida Ordem pertencer, que a cumpram e façam cumprir e guardar tão inteiramente como nela se contém. Faça-se imprimir, publicar e correr.

Sua Sacra Majestade Imperial, Cláudio Primeiro, pela Graça de Deus e Acclamação dos Povos, Sagrado Imperador de Reunião, Rei de Maurício, Grão Duque de Le Port, Fournaise, Conservatória e Stráussia, Defensor Perpétuo da Fé, Chefe da Casa Imperial de De Castro-Bourbon